Mensagem de Natal

Mensagem de Natal

Do pobre nascimento de Jesus Cristo devemos aprender duas coisas: primeiro, para nos servir da expressão de São Bernardo: “Amemos o Menino de Belém!” e segundo: “Tornemo-nos semelhantes ao Menino de Belém!” Demos ao Menino Jesus o nosso mais sincero e ardente amor, e imitemo-lo nas virtudes da pobreza e da humildade. Ao Menino Jesus é aplicável a palavra que mais tarde o Divino Mestre, quando pôz um menino no meio dos Apóstolos, lhes disse: “Si não vos converterdes semelhantes as crianças, não entrareis no reino dos céus.”

Eis o que o menino Jesus nos ensina ao nascer: desprezar os bens deste mundo, para alcançar os bens eternos.

E eis que se lhes apresentou um Anjo do Senhor e a claridade de Deus.

Natal é uma das festas mais antigas e solemes da Igreja, desde os tempos apostólicos. O presépio em que foi reclinado o Salvador menino e a gruta onde nasceu, foram sempre objetos de suprema veneração da parte dos cristãos. Para afastar estes do lugar venerável, os pagãos erigiram no mesmo sitio um templo ao Deus Adonis, que foi destruído depois, e no mesmo lugar se ergueu uma igreja magnífica. Ao redor de Belém surgiram também muitos conventos. Em um deles viveu S. Jeronymo, durante muitos anos. Mais tarde o santo presépio foi transportado para Roma. A igreja de Santa Maria Maggiore guarda esta preciosa relíquia.